Skip to main content
Marketing

Tráfego Pago x Tráfego Orgânico: Qual É o Melhor Para a Sua Estratégia

By outubro 27, 2022No Comments
tráego pago x tráfego orgânico: dois colegas de trabalho no escritório com uma mesa e um computadoImagem de dois colegas de trabalho no escritório sentados em frente a uma mesa e um computador

É notório que um grande dilema vivenciado pelas empresas e profissionais que almejam estabelecer uma boa presença na internet e alavancar o potencial das suas empresas é a seguinte: “Tráfego pago e tráfego orgânico, em qual deles investir?”.

Ambas as formas de tráfego possuem suas especificidades e quando unidas podem gerar um resultado ainda mais positivo. Mas, em casos de orçamento reduzido, nem sempre é possível investir em ambos os tipos.

Para te ajudar a escolher qual priorizar na sua estratégia, preparamos esse artigo completo sobre o tema.

Diferença Entre Tráfego Orgânico x Tráfego Pago

O tráfego pago pode ser definido como todo o tráfego de usuários ao site que foi obtido através do investimento em anúncios (em diversas plataformas disponíveis). Visando o impacto de usuários que acessem o site, atingindo um determinado objetivo.

Já o tráfego orgânico é todo o acesso espontâneo de usuários ao site. Em geral, é construído tendo como base o trabalho de SEO (Search Engine Optimization) alinhado ao marketing de conteúdo. Dessa forma, conquistando relevância nas pesquisas dos usuários, almejando atrair visitantes para o site.

Sendo assim, normalmente o tráfego orgânico é um investimento de mais longo prazo e pode proporcionar resultados exponenciais. O resultado do tráfego pago tende a gerar resultados em um prazo menor, contudo depende da continuação do investimento. A partir do momento em que é interrompido, a estratégia de marketing sofre grandes consequências.

banner publicitário divulgando um e-book gratuito sobre automação de marketing

O Que É Tráfego Orgânico?

O tráfego orgânico é o conjunto de visitas e todo o movimento de usuários no seu site, os quais foram obtidos de maneira espontânea. Ou seja, sem investimento em anúncios online. Isso porque há uma intenção de busca por parte das pessoas e elas acessam o site por iniciativa própria.

Uma grande parcela dos acessos orgânicos ao site são oriundos das ferramentas de busca online, em especial o Google, mas também o Bing e outros.

Neste momento, é importante trazer a seguinte informação: quando é feita alguma pesquisa de um termo no Google, milhões de resultados aparecerão nas páginas de busca, também conhecidas como SERPs, e assim, a pessoa que decide em qual link clicar.

Com isso, percebe-se que o tráfego orgânico é sinal de um excelente posicionamento da marca, permitindo que seu site apareça melhor “rankeado” nos resultados. Existem diversas técnicas para melhora desse “rankeamento”, com padrões que são observados e que podem ser trabalhados através das técnicas de SEO.

Há diversos motivos que fazem as pessoas escolherem o seu site e clicarem nele. O primeiro ponto que vai atrair o usuário para o clique no seu site é a relevância com a busca feita por ele. Aquele conteúdo é mesmo o que o usuário estava buscando? Se for, a tendência de acessar o seu site é muito maior.

Existem outras fontes de tráfego orgânico, como por exemplo posts orgânicos em redes sociais, os quais levam o usuário a querer conhecer mais sobre sua marca, acessando o site.

Vantagens do Tráfego Orgânico

Aqui vale um destaque importante, as visitas podem ter chegado ao seu site por meio de buscas diretas através do mecanismo de pesquisa do Google. Porém, só isso não garante que aquele usuário vá consumir o conteúdo do site e navegar por ele.

Logo, para que haja bons resultados, é necessário investir na boa experiência do usuário e na navegabilidade do site. Como também em conteúdos, por meio de artigos no blog, por exemplo. Abaixo, você verá mais benefícios do tráfego orgânico.

Relevância

Os resultados orgânicos acabam conquistando sua credibilidade frente aos anúncios pagos. Uma vez que esses últimos podem passar a impressão de que estão ali para captar o usuário e gerar alguma venda e, em maioria, estão mesmo.

Conexão com o público

O primeiro passo para quem deseja se aproximar e construir um bom relacionamento com o público é criar conteúdos de interesse para elas. Diante disto, não é por acaso que esses materiais aumentam o tráfego orgânico do site, já que entregam informações procuradas pelas pessoas.

Perenidade

Na mídia paga, os anúncios estarão disponíveis enquanto houver créditos nas campanhas. Ou seja, assim que o orçamento acabar, a página deixa de ser veiculada nas pesquisas dos usuários.

Com isso, no tráfego orgânico, seus conteúdos continuarão aparecendo para as pessoas, sendo facilmente encontrados mesmo depois de meses e anos. Claro que, se o conteúdo estiver desatualizado e não for mais buscado por usuários, também deixará de ser exibido.

Canais de Tráfego Orgânico

Confira os principais canais de tráfego orgânico e conheça as particularidades de cada um deles para a sua estratégia de marketing.

Site e Blog

Para obter um bom tráfego orgânico é necessário desenvolver publicações com temas de interesse pelos usuários, agregando conhecimento relevante para eles.

Assim, o próprio site ou um blog dentro de seu domínio são locais que permitem reunir informações e conteúdos para impactar os possíveis clientes em potencial. Os quais serão exibidos em resultados de busca orgânicos.

Facebook e Instagram

Esse é o espaço disponibilizado pelas duas maiores redes sociais em uso. Portanto há uma grande oportunidade para compartilhar conteúdos, materiais e gerar uma comunicação mais assertiva com as pessoas que navegam por essas redes.

Aqui, você pode compartilhar páginas do blog através de postagens, pedir sugestões dos seus seguidores, realizar pesquisas/enquetes e usar as dúvidas frequentes como inspiração para novas postagens no blog. 

Como Mensurar o Tráfego Orgânico?

Um dos principais questionamentos da utilização do tráfego orgânico é sobre a dificuldade de mensurar o seu impacto nos resultados. Entretanto, existem diversas ferramentas, como o Search Console do Google que ajuda a medir a eficiência das estratégias, exibindo insights para melhorar as ações.

O próprio Google Analytics permite o acompanhamento completo de todas as páginas do seu site, criando relatórios customizados. Também sendo possível conectá-lo ao Google Search Console.

Por isso, é importante estabelecer uma ou mais métricas para o seu negócio. Para que, assim, seja possível mensurar e analisar os resultados orgânicos.

Por exemplo, se o seu objetivo para os próximos 6 meses é aumentar o tráfego em 45%, é necessário observar o total de visitas no site e a relação entre novos visitantes x visitantes em retorno, essa métrica é facilmente localizada no Google Analytics.

banner publicitário divulgando um e-book gratuito sobre qualificação de leads

O Que É Tráfego Pago?

Agora, o Tráfego Pago possui como objetivo apresentar a sua empresa/produto/serviço aos usuários das plataformas de pesquisa ou redes sociais. O processo é efetuado pela compra de um espaço de destaque para atrair visitantes para o site, ou seja, através de anúncios.

Os anúncios podem ser destinados a pessoas que estão pesquisando por aquele produto/serviço em canais de tráfego voltados para pesquisa. Ou os anúncios podem ser apresentados a usuários com determinadas categorias de interesse em diversos formatos, como campanhas de Google Display e em redes sociais.

Um exemplo de tráfego pago é uma campanha de rede de pesquisa no Google para uma empresa que fornece a instalação de placas de energia solar. Palavras-chave como “placas de energia solar” ou “instalar energia solar”  têm um alto potencial de atrair o usuário. Pois as pessoas que pesquisarem dessa forma já sabem o que estão buscando, mostrando aderência ao serviço.

Sendo assim, a seleção das palavras-chaves, comunicação de anúncios, criativos, informações demográficas, dentre outros, devem ser feitos de forma planejada e estratégica.

Vantagens do Tráfego Pago

Confira as principais vantagens de investir em tráfego pago e como elas podem potencializar a sua estratégia de marketing.

Tráfego Qualificado

As plataformas de anúncio permitem a segmentação das campanhas para alcançar determinada segmentação de faixa etária, região, gênero, perfil de consumo, dentre outros. Com isso, o tráfego pago possui bons indicadores de qualificação de acordo com o objetivo almejado.

Além disso, os anúncios comumente aparecem nas posições de destaque das plataformas de pesquisa, como o Google, aumentando a taxa de  cliques e de conversão.

Diversas Plataformas Disponíveis

Existem diversas plataformas de anúncio com possibilidade de investimento em tráfego pago no mercado, sendo Facebook Ads e Google Ads as mais conhecidas, e outras mais recentes como a Uplify que permite anunciar em Streaming. Dessa forma, é possível alcançar um público mais qualificado presentes em cada uma delas.

Retorno a Curto Prazo

Tendo em vista a agilidade da execução de estratégias no tráfego pago, seu retorno tende a gerar retornos no curto prazo. Principalmente, pois as campanhas podem ser configuradas com agilidade e segmentadas para diversas etapas do funil de usuários. 

Escalabilidade dos Resultados

É possível expandir a presença no mercado utilizando um bom planejamento de mídia paga. Dessa forma, de acordo com o investimento e estratégia adotada, alcançar ainda mais pessoas qualificadas e gerar mais resultados.

Além disso, o investimento em mídia paga pode impulsionar os conteúdos do seu blog e contribuir com o reconhecimento da marca no mercado.

Se interessou pelo tema e quer se aprofundar? Veja também o nosso artigo sobre Plano de Mídia Paga para aprender a montar ou seu e acompanhar a sua efetividade.

Canais de Tráfego Pago

Confira de forma mais detalhada as informações sobre os principais canais de mídia paga.

  • Meta Ads (o antigo Facebook Ads): plataforma de anúncios das redes sociais: Instagram, Facebook e parceiros;
  • LinkedIn Ads: por o LinkedIn ser uma rede social profissional voltada para a comunicação de empresas e profissionais é possível segmentar para diversos interesses e áreas específicas que são correlatas. Com isso, é um canal com enorme potencial para aquisição de clientes B2B;
  • Google Ads: Possibilita a criação de anúncios em seus diversos produtos, tais como: anúncios em vídeo no YouTube; campanhas de pesquisa no Google; instalação de app na Play Store; dentre outros;
  • Microsoft Advertising (antigo Bing Ads): Apesar de ter um volume de pesquisa inferior ao Google, é uma excelente alternativa devido à sua similaridade na configuração de campanhas. Podendo ser interessante para certos segmentos.

Como Mensurar o Tráfego Pago

A mensuração do Tráfego Pago deve ser atrelada ao objetivo que as campanhas foram criadas e às métricas relacionadas a ela. Por exemplo, em uma campanha de tráfego um dos principais indicadores é a taxa de cliques no seu anúncio (CTR). Bem como a taxa de visualização da página de destino.

Em uma campanha com objetivo de conversão, o custo por conversão (lead ou compra), ROAS e/ou CPA (atrelado também à qualificação dos leads) são excelentes alternativas de análise.

Se essa análise de métricas é novidade para você, temos um artigo sobre Indicadores de Marketing Digital que pode te ajudar a entender quais são as principais métricas e como analisá-las.

Por fim, ao identificar as diferenças entre o tráfego orgânico e pago, é possível compreender que não há uma estratégia única ou ideal.

Ou seja, é importante que o planejamento de mídia paga e de Inbound Marketing seja feito para que haja evolução das duas estratégias, uma vez que ambos os tráfegos se complementam. 

Assim, os melhores resultados serão alcançados ao combinar o trabalho com tráfego orgânico e pago, entendendo as diferenças esperadas de cada um deles. Sendo fundamental definir o percentual de orçamento a ser aplicado em cada estratégia, bem como o tempo de retorno esperado de cada um deles.