Skip to main content

Modelo CBO

No final de 2019, o Facebook lançou um novo modelo de otimização de orçamento, chamado CBO (Campaign Budget Optimization). Este modelo permite que você defina um orçamento para a campanha e deixe que a plataforma distribua o orçamento entre os conjuntos de anúncios, priorizando os de melhor performance. 

Entretanto, é necessário se atentar a alguns pontos para que o algoritmo consiga trabalhar da melhor forma.

Por isso, nós da Pareto, separamos uma lista de boas práticas para o CBO, com algumas questões que você deve se atentar para que este modelo de otimização de orçamento funcione da melhor maneira possível.

Comece Utilizando a Estratégia de Lance de Menor Custo

Esse tipo de estratégia vai fazer com que o Facebook procure as conversões com o menor custo dentro de cada grupo de anúncios.

Fazendo o uso dela, você não irá limitar o desempenho do algoritmo logo de início e consequentemente ele vai conseguir o maior número de conversões gastando o mínimo possível dentro daquele público.

Com o acúmulo de dados, é possível avaliar a mudança de estratégia de lance para aquela mais adequada para seus objetivos com determinada campanha. Veremos mais sobre estratégias de lance neste outro artigo.

Use a Segmentação com Públicos de Tamanho Similares

Como citamos anteriormente, o usuário vai definir o orçamento a nível campanha, e deixar com que o Facebook distribua entre os conjuntos de anúncios. Por isso é necessário, primeiramente, que os públicos tenham tamanhos semelhantes.

Isso ocorre pois, se um público for muito maior do que o outro, naturalmente o algoritmo irá investir mais naquele adset de maior público.  Uma vez que a chance de achar os usuários com a conversão mais barata dentro daquele pool é maior.

E isso irá limitar o aprendizado do menor público, e por consequência não conseguiremos saber o seu real potencial.

Use a Segmentação com Públicos de Características Similares

Outro ponto extremamente importante dentro da organização dos públicos utilizando o CBO é a característica de cada um deles tanto em tamanho quanto em qualificação Em relação a qualificação, como um  público de fundo de funil é mais qualificado do que um público de meio, se você colocá-los dentro da mesma campanha, o algoritmo naturalmente vai priorizar o público mais quente. Por exemplo: se um público de carrinho estiver junto com um público de “home”, naturalmente o algoritmo irá otimizar o primeiro, já que ele está mais perto da compra (considerando este objetivo na campanha).

Deixe os Públicos de Lookalike (Semelhantes) em Uma Campanha Separada

Em alguns casos, o público de lookalike performa melhor do que o de interesse, e por isso é importante que eles fiquem em uma campanha separada já que suas características não são necessariamente parecidas com as de público de interesse.

Outro motivo para essa separação é o fato de possibilitar encontrar o melhor lookalike para sua conta. Teste públicos de diferentes níveis de semelhança para encontrar aquele que possui a melhor performance para o seu objetivo. 

Importante: não esqueça de verificar o tamanho! Garanta que eles não sejam muito discrepantes para que o algoritmo consiga trabalhar da melhor forma possível.

Analise o Resultado Sempre a Nível Campanha

No CBO, é necessário que você faça a análise do resultado a nível campanha. Isto porque o algoritmo vai otimizar para termos o melhor resultado a nível global. Caso os resultados sejam analisados a nível adset, podemos tirar conclusões precipitadas. O gráfico abaixo explica esta questão:

Fonte: https://www.facebook.com/business/m/one-sheeters/breakdown-effect

Neste caso temos uma campanha que trabalha com dois grupos de anúncio. Um para veicular no Facebook e outro para Instagram. Repara que no início  da campanha o Facebook aparentemente é mais atrativo em termos de CPA. Entretanto, a longo prazo o Instagram é o que possui um menor CPA. 

Este gráfico nos mostra que o algoritmo vai sempre buscar o melhor CPA a nível campanha, e não necessariamente a nível adset. Caso o usuário faça a análise por adset, nos primeiros dias ele poderia pausar o Facebook, e no final não teria o melhor CPA possível a nível campanha.

Essa prática não exime o acompanhamento dos públicos presentes nos Ad Sets de modo a propor melhorias, assim que a campanha já tenha acumulado dados suficientes.

Conclusão

Este artigo nos mostrou que utilizando as boas práticas do CBO, ele pode ser uma excelente alternativa para otimização das campanhas de Facebook Ads. Com ele, não é preciso  se preocupar com o orçamento a nível conjunto de anúncios, o que faz com que as otimizações fiquem focadas em outros pontos.

Quer saber como melhorar ainda mais suas campanhas de Facebook e não se preocupar mais com questões de orçamento? Entre em contato com a nossa equipe que vamos te ajudar nessa.

Bitnami